2020 foi um ano de baixas, mas sigo acreditando e investindo no futuro do Brasil

270
2020 foi um ano de baixas, mas sigo acreditando e investindo no futuro do Brasil

Nesta coluna, você vai acompanhar de perto a minha carteira de investimentos e vai aprender mais sobre maneiras de alocar recursos para ter uma carteira previdenciária.

Meus investimentos renderam -2,83% em outubro, caindo mais do que o Índice Bovespa, que funciona como um termômetro do mercado de capitais, e desvalorizou apenas 0,69%.

Aproveitando essa baixa, mais uma vez, investi bastante na renda variável, porém não foi suficiente para compensar toda a queda e a participação da renda variável caiu de 62,98% para 60,99%.

Em outubro, nas vendas, fiz um position trade em Iochpe-Maxion (MYPK3) e liquidei a posição em Grazziotin (CGRA4). Para compensar, realizei um monte de compras, principalmente dos ativos que caíram bastante.

Abaixo, você confere mais comentários sobre o restante das negociações, além de uma análise do cenário atual e das oportunidades que enxergo no momento.

Se quiser saber sobre toda a minha receita com investimentos, clique aqui.

Renda Fixa e Renda Variável

Destinei boa parte do aporte do mês para a renda variável, principalmente na última semana do mês, na qual a bolsa despencou dia após dia. Mesmo assim, isso não foi suficiente para recuperar a queda da carteira e por isso o percentual investido em renda variável acabou reduzindo de 62,98% para 60,99%.

Rentabilidade mensal

A rentabilidade mensal é medida ao levar em consideração a variação entre o preço na liquidação de todos os ativos e os rendimentos do mês. Para saber mais sobre o cálculo de rentabilidade.

A rentabilidade, mais uma vez, foi negativa (2,83%), terceiro mês consecutivo de queda. E a rentabilidade ficou abaixo do índice iBovespa, que desvalorizou apenas 0,69%. Invisto prioritariamente em Small Caps e isso contribui para uma volatidade bem maior na carteira, seja para perdas ou ganhos.

Sigo confiante na minha carteira e com a queda aproveito para comprar mais barato.

Para saber mais sobre os ganhos com dividendos e vendas de ativos, clique aqui.

Carteira de Investimentos

O número de ativos na carteira diminuiu de 27 para 26. Liquidei minha posição em Grazziotin (CGRA4), boa empresa, mas aproveitei para direcionar os recursos para os ativos com maior potencial. A concentração aumentou, agora as dez maiores posições da carteira representam 70,94%, ante os 69,36% em setembro.

Entre altas e baixas, o mês foi divido, pesando levemente para o lado das baixas. As três maiores baixas na minha carteira foram:  CVCB3 (-26,35%), COGN3 (-18,92%) e CIEL3 (-16,03%). E as três maiores altas foram: PETZ3 (+29,86%), UNIP6 (+11,35%) e ABCB4 (+8,18%).

Este foi o terceiro mês de queda na bolsa de valores, consolidando uma correção depois de toda a alta de abril até julho. A bolsa vinha em alta até a última semana de outubro, que foi totalmente de baixa e devolveu todo o ganho mensal. Felizmente a parte mais expressiva das minhas negociações foi na última semana. Vamos investindo enquanto tem empresa boa e barata.

Negociações

O primeiro negócio do mês foi a venda de 100 ações da Iochpe-Maxion (MYPK3). Realizei um positon trade vendendo parte da posição e lucrando 12,46% (R$165,11). Ainda durante o mês, recomprei a mesma quantidade de ações pagando R$ 0,32 a menos por ação.

Ainda do lado das vendas, liquidei a posição na empresa de comércio Grazziotin (CGRA4). A empresa mais defensiva da minha carteira, tomei essa decisão para sair mais ao ataque aproveitando os outros ativos da carteira com mais potencial. A empresa continua excelente e nada impede de voltar a esse negócio no futuro. Venda de 300 ações pelo preço médio de R$ 29,26 cada ação, gerando um lucro líquido (descontando impostos e taxas) de R$ 1.297,41.

Pelo lado das compras, aumentei a posição na empresa de exploração de petróleo Petrorio (PRIO3), maior posição da carteira. Fiz isso pelo simples fato de a empresa estar melhorando operacionalmente e a cotação estar caindo, mesmo com preço do barril de petróleo acima dos US$ 40,00 (dólares). Foram quatro compras, através do mercado fracionário,  totalizando 98 ações por um preço médio de R$ 34,99/ação. Acabei tendo um pouco de sorte porque em 18/11 a empresa anunciou novas aquisições e a cotação disparou, fechando em R$ 43,21 no dia em que escrevo este artigo.

Ainda falando em compras, também aumentei posição em Cogna (COGN3), maior grupo de educação privada do mundo. Muitas pessoas não entendem e até zoam essa empresa nas redes sociais, mas aqui é um projeto para pelo menos dois ou três anos com grande potencial de valorização. Se você não tem essa janela de tempo para investir, meu conselho é que fique fora deste ativo.  Foram 300 ações pelo preço médio de R$ 4,80/ação.

Outra aquisição foi Oi (OIBR3), uma das maiores empresas de telecomunicações do Brasil e que está em processo de transformação para se tornar o maior player de fibra ótica do Brasil. A empresa continua conseguindo entregar o que se propõe e isso tem adicionado cada vez mais valor ao negócio. Esse também é um projeto que vai demorar mais uns dois anos para mudar de uma empresa quase falida para um negócio com grande valor e sustentável. Enquanto isso vou aumentando a posição aos poucos, em outubro foram mais 200 ações pelo preço médio de R$ 1,61/ação.

Seguindo com as compras, também aumentei posição no Banrisul (BRSR6), o banco estatal do Rio Grande do Sul. O principal motivo foi a queda na cotação sem que a perda de fundamentos acompanhasse. O resultado do 3T foi um balde de água frio, pois o banco jogou totalmente na defensiva, porém isso se mostra como algo acertado dado os imprevistos econômicos que temos à frente. Vamos aguardar. Adição de mais 100 ações pelo preço de R$ 12,56 cada.

Ainda comprei mais 200 ações da rede de farmácias D1000 (DMVF3), pois a cotação da empresa está caindo e o negócio cada vez mais barato. Aqui também é um projeto que precisa de tempo para maturar, pelo menos mais alguns anos. O preço médio da aquisição foi de R$ 10,26 por ação, abaixo dos R$ 10,62 que paguei no mês passado.

Calma que teve mais compras! Aumentei posição na empresa de tecnologia Valid (VLID3) que teve uma queda expressiva na cotação, seguindo a tendência vista em setembro. Graças a isso, comprei 100 ações pelo preço de R$ 7,79 por ação, bem abaixo dos R$ 9,18 pago no mês passado.

Pelo lado dos FIIs (fundos de investimentos imobiliários), houve duas compras em fundos que já estavam em carteira: RBRP11 (+10 cotas) e MALL11 (+2 cotas). Aumentei a participação dos FIIs na minha carteira de renda variável. 

Segue todas as operações realizadas:

No mais, continuo deixando a reserva de oportunidade lá na NuConta, rendendo 100% do CDI sem burocracia. Sigo aguardando boas oportunidades para investimento.

Lembrando que este artigo NÃO tem qualquer recomendação de compra e venda, e possui caráter exclusivamente educativo.

Para fechar!

Em outubro, o índice Ibovespa desvalorizou apenas 0,69%, ficando praticamente estagnado. Terceiro mês de queda e terceiro mês seguido queimando as reservas de oportunidades, que agora chegam próximas ao fim. Com a forte alta de novembro, o momento é propício para diminuir posição e fortalecer a reserva de oportunidade.

Durante outubro vimos o mercado otimista na maior parte do tempo, acenando para uma recuperação, porém na última semana tudo desabou com a tal da segunda onda do coronavírus e por isso o índice fechou o mês com uma pequena queda.

No cenário político, podemos observar o aumento do espaço ao centro no espectro político, mostrando que o eleitor foi mais cauteloso e escolheu políticos mais tradicionais e com experiência, diminuindo o espaço dos radicais que muito barulham e pouco propõem.

O cenário econômico continuará desafiador no futuro, embora o país tenha se recuperado e já possamos vislumbrar uma queda do PIB – Produto Interno Bruto – por volta de 4,5%, bem melhor do que os 9-10% previsto inicialmente.

Se a recuperação continuar, é até possível que o apoio à baixa renda seja bem menor do que o alardeado no meio da pandemia, que a agenda fiscal volte a ser cumprida e tenhamos um horizonte melhor para debater as reformas econômicas.

No mais, o clima agora é de esperança com as vacinas, vacinando o grupo de risco em 2021 e resolvendo a maior parte dos problemas sanitários da pandemia.

Aliado a isso, novembro e dezembro costumam ser meses de alta, talvez pelo otimismo de um ano novo. São bons meses para estar posicionado.

É isso, Poupadores e Poupadoras! Sigo investindo e acreditando no futuro do Brasil. Me acompanhe pelo Instagram e fique por dentro das minhas negociações. Ah, e não esqueça de compartilhar o artigo com seus amigos. Vamos todos juntos caminhar para a prosperidade.

Ficou com alguma dúvida? Comenta aqui embaixo.