A um passo de bater a meta de enriquecimento deste ano

80
Resultados e Metas 2021

Olá, Poupadores! Venho trazer mais uma atualização mensal do meu patrimônio.

A bolsa de valores novamente fechou no azul, com alta de 0,46% e, como mais de 55% do meu patrimônio está investido na bolsa, ele aumentou 2,89%, mais um bom resultado.

Ainda neste mês, dois dos três indicadores da riqueza melhoraram. Apenas a nível de riqueza retrocedeu pelo aumento do período de tempo avaliado.

Tudo isso e um pouco do cenário macroeconômico você confere a seguir.

Saiba mais sobre o que é a Jornada da Riqueza e como medir sua riqueza de verdade.

Taxa de Ativos Geradores de Renda

Este indicador mostra, em percentual, quanto o seu dinheiro está trabalhando para você. Quanto maior o percentual, melhor.

Mais uma alta, de 77,25% para 77,70%, maior patamar desde dezembro de 2018 (pós-troca do carro). Esse novo patamar foi graças a uma boa poupança destinada a investimentos financeiros. Pesou contra nova valorização do carro que aumentou o valor do patrimônio imobilizado.

Taxa de Endividamento

Este indicador é dado pela soma total de passivos dividida pela soma total de ativos. Ele é responsável por mostrar como o seu aumento patrimonial está sendo financiado: com dinheiro próprio ou através de empréstimos de bancos, financeiras, cartões, etc. Saiba mais sobre a taxa de endividamento.

A taxa de endividamento voltou a cair e ficou em apenas 1,03%, segunda menor patamar histórico. Diminuímos ainda mais as despesas no cartão e seguimos com a estratégia de antecipação de compras para ganhar descontos. A expectativa é diminuir o endividamento ainda mais no resultado de julho.  

Taxa da Riqueza

Este indicador serve como um termômetro da independência financeira. Ou seja, viver apenas do rendimento dos meus investimentos. É preciso prestar bastante atenção a este indicador caso você deseje viver somente de rendimentos. A partir de março de 2020, o período de comparação foi estendido para 24 meses.

Este mês, aumentamos o período de comparação para 36 meses. Com isso o indicador fica mais fidedigno retirando eventos extraordinários que possam inflar o resultado para mais ou para menos. A piora se deu por incorporar parte do ano de 2018-19, o qual os lucros dos investimentos foram menores que os períodos mais recentes. Aliás, desde quando comecei a investir o lucro do último ano tem sido melhor do que o ano anterior. Em contrapartida, o padrão de vida teve redução de 2,74%, contribuindo para a queda do indicador ser menor.

Depreciação

Também faço a depreciação mensal de boa parte dos meus bens, pelo menos dos que têm algum valor. A depreciação, em resumo, é o custo do uso do bem ao longo do tempo. Saiba mais sobre depreciação. Quanto menor o valor, melhor, pois preciso gastar menos dinheiro para manter o mesmo padrão de vida.

Mais um mês de forte valorização do mercado de veículos usados. Essa alta valorizou meu carro em R$ 1.316,00 gerando uma valorização do meu patrimônio, segundo mês seguido que isso acontece.  Agora meu carro representa penas 9,03% do patrimônio, e pretendo que represente cada vez menos, deixando o máximo de dinheiro disponível direcionado aos investimentos.

Patrimônio Líquido

Meu Patrimônio Líquido (descontadas as dívidas) aumentou 2,89% nesse sexto mês de 2021, valor próximo da média mensal deste ano. Contribuiu para esse resultado: (1) a valorização do carro (+R$1.316,00), (2) rentabilidade da carteira de investimentos (+0,95%), e (3) diminuição das dívidas (-R$528,01).

Agora o resultado acumulado é positivo em 19,73%, faltando apenas 1,73% para a meta anual. Lembrando que estamos ainda na metade do ano. As chances são boas para bater a meta em julho. Por enquanto, vamos seguir com pé no chão e manter a meta em 21,46%, próximo mês faremos a revisão. 

O índice iBovespa, que funciona como um termômetro da bolsa de valores, valorizou 0,46% em junho, refletindo as boas expectativas para o crescimento do brasil e arrefecimento da pandemia, atualmente abaixo 2 mil mortes diária na média móvel.

Com esse cenário otimista pela frente o investimento estrangeiro migrou para o Brasil e vimos o dólar cair e fechar abaixo de R$ 5, algo que não acontecia a mais de um ano. E a expectativa é que com o ajuste das contas públicas a queda continue e possa chegar entre R$ 4 e 4,50.

O cenário futuro segue mais promissor e com isso fico mais à vontade em aumentar minha exposição em renda variável no Brasil.

Acompanhem-nos pelo instagram para ficar por dentro do mundo dos investimentos e conferir muitas dicas para fazer o seu dinheiro trabalhar para você.

É isso, Poupadores, até a próxima!

Artigo anteriorEconomia e alimentação saudável podem andar juntas, saiba como
Próximo artigoMinha renda passiva acumula alta superior a 30% nesses primeiros seis meses do ano